NO FIM DO TÚNEL


No Fim do Túnel é uma coprodução da Argentina com a Espanha dirigida por Rodrigo Grande lançado em 2016. Protagonizado por Leonardo Sbaraglia e Clara Lago, esse filme é um suspense autêntico e claustrofóbico que possui uma trama extremamente interessante dividida em camadas, das quais nos prende na história e nos leva a um desfecho impactante.

Sinopse: Joaquín (Leonardo Sbaraglia) é cadeirante e cansou de viver solitário em sua velha e escura casa. Por isso, decidiu alugar um de seus quartos para a stripper Berta (Clara Lago) e sua filha, Betty (Uma Salduende). A presença das duas alegra a casa e a vida de Joaquín. Mas o que ele não imagina é que, malandramente, tudo não passa de uma estratégia da moça e de seu namorado, o criminoso Galereto (Pablo Echarri), para criar um túnel por baixo da casa e roubar um banco da região.

Os elementos base dessa história são clichês, alguns até mesmo nos fazem lembrar grandes obras de cineastas consagrados, como Alfred Hitchcock e Quentin Tarantino. Mas, o bom e acerto do diretor Rodrigo Grande, que também assina o roteiro, é fugir de clichês gritantes e nos mostrar um suspense que mesmo sendo óbvio, é capaz de nos surpreender. Sim, a trama de No Fim do Túnel praticamente entrega toda a história em sua sinopse, e dentro desse contexto é que a narrativa triunfa.


O personagem Joaquín nos conduz juntamente com ele para uma espécie de investigação clandestina sobre um assalto, e que esse golpe se passava bem embaixo dele. E como se não bastasse, a garota a quem ele alugou um quarto é a namorada do bandido, que propositalmente está em sua casa para distraí-lo. A trama caminha em um clima tenso e claustrofóbico, que na maior parte do tempo se passa dentro da casa de Joaquín. E há algumas revelações impressionantes sobre o elenco, o que de certa forma irá se desenvolver junto com a proposta principal em relação ao roubo.

E por falar em coisas que surpreendem, nesse filme não há plot twist daqueles que são capazes de deixar a pessoa boquiaberta, longe disso, a trama aposta mais na tensão. O espectador fica mergulhado na trama, ansioso para saber como tudo vai acabar, se vai dar alguma coisa errada, quem vai morrer ou quem vai preso. Nesse sentido, o suspense do filme é diferenciado, embora em algumas partes possa parecer arrastado, é bom saber que todos os elementos e situações retratadas não são para encher espaço, pois cada aspecto terá uma importância, cada camada é preenchida. Pra mim, isso valeu muito a pena!

O elenco é formidável! Começando pelo protagonista Leonardo Sbaraglia que faz uma brilhante atuação como um cadeirante aparentemente inofensivo, esse ator inclusive fez parte no elenco do impecável Relatos Selvagens. Ele consegue mostrar uma pessoa que mesmo sendo deficiente, pode ser esperta o bastante para improvisar qualquer coisa que ele tenha feito ou viu alguém fazer. A personagem de Clara Lago tem algumas limitações, ela por ser uma stripper, envolvida com um criminoso, mas sem nenhum consentimento que este tem em relação a sua filha, que não fala já há um bom tempo.


A atriz rouba a cena nos momentos que ela está dançando, esbanjando sua sensualidade e beleza, é óbvio que para nós homens, ela foi de certo modo o centro das atenções, mas eu ainda gosto mais dela no filme O Quarto Secreto. No entanto, a atriz mirim que interpreta sua filha é quem me cativou em especial, não estou falando do mesmo modo que Lago, claro que não, mas sim da atuação da garota que passa a maior parte do filme sem abrir o bico, e seu temperamento, visivelmente perturbado é o que me tem chamado atenção. As atitudes dela para com o cachorro de Joaquín revela algum sentimento oculto que ela esconde até mesmo de sua mãe. E isso acaba fazendo com que um dos bandidos vire um mocinho.

Mas, não vou falar mais detalhes do filme por que pode estragar a surpresa de quem ainda não viu, só sei que No Fim do Túnel é uma produção longe dos padrões de Hollywood, e como suspense, ele não deixa a desejar nem um pouco. Como eu já falei aqui no blog, o cinema argentino está de parabéns por fazer um ótimo trabalho que merece e deve ter o devido reconhecimento do público geral, não só na América Latina, mas no restante do planeta! 

NOTA: 7/10

Veja o trailer no vídeo abaixo:

Comentários

  1. Gostei das cenas de suspense dentro do túnel e das sequências em que o protagonista demonstra força e agilidade mesmo sem ter como mover as pernas.

    Abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário