COMO TREINAR O SEU DRAGÃO


O filme de animação Como Treinar o Seu Dragão, título original How to Train Your Dragon de 2010 é mais uma das animações que entra fácil para a lista das melhores já feitas, tanto o lado técnico como o conteúdo que ele apresenta. Original da Dream Works Studios e baseado no livro de mesmo nome, Como Treinar o Seu Dragão foi dirigido por Chris Sanders e Dean DeBlois e reúne as vozes de Jay Baruchel, America Ferrera, Jonah Hill e Gerard Butler.  

Sinopse: Soluço é um viking adolescente que não combina muito bem com a longa tradição de sua tribo de heroicos matadores de dragões. Seu mundo vira de cabeça para baixo quando ele encontra um dragão que desafia tanto ele quanto seus amigos a encararem o mundo a partir de outro ponto de vista.


Vou ser bem sincero e direto ao ponto: eu me encantei completamente com esse filme, é bem simples, divertido e com lições importantes a se aprender. Mesmo que sua história gire em torno de um mundo fantasioso onde vivem dragões de todos os tipos, há sua singularidade em chamar atenção para a empatia que o ser humano nutre por animais, mesmo aqueles considerados selvagens. No filme, o garoto Soluço é filho do líder da aldeia, um homem severo em suas decisões chamado Estoico. E cada membro da aldeia é treinado para caçar dragões, para essas pessoas, os dragões são uma espécie de ameaça e caça-los é considerado uma obrigação.

No meio disso, o protagonista mantém um típico romance adolescente com Astrid, uma garota que compartilha dos mesmos ensinamentos que Soluço teve. Toda aquela caçada que entendemos no começo serem vitais para a sobrevivência dos vikings, ganha outro rumo quando Soluço captura um que pertence à raça mais poderosa, conhecida como Fúria da Noite, mas Soluço não tem coragem de mata-lo. Ao invés disso, o garoto passa a cuidar do ferimento na cauda do bicho e também passa a alimenta-lo e servir-lhe de companhia, assim, aos poucos, podemos dizer que o sentimento natural entre humano e animal vai ganhando espaço, e com o tempo eles se tornam amigos.

Com um dragão ao seu lado, Soluço vai aprendendo sozinho a como doma-lo, sem precisar usar violência. Essa habilidade era até então considerada impossível. Soluço também descobre que os dragões não eram exatamente o que a tradição de sua aldeia dizia a respeito. Eles são mansos e podem ser úteis na vida dos vikings. Então o plano de Soluço é tentar resolver esse mal entendido e parar com as caçadas e matanças. Mas para isso, ele tinha de enfrentar a oposição severa de seu pai e um segredo envolvendo os dragões que dar motivos aos vikings quererem guerra.


O desenvolvimento desse filme prende à nossa atenção e seu desfecho é tão emocionante, que no final das contas paramos e pensamos: “Valeu a pena assistir.” Portanto, se você não viu essa animação e curte o gênero, não perca mais tempo. Vale frisar que esse filme pode competir com os grandes filmes da Pixar, embora as produtoras sejam bem diferentes em termos de qualidade, reconhecimento e inovação, a Dream Works Studios pode ir longe se continuar produzindo filmes como esse. Inclusive há a sequência dessa história dos dragões que ficou tão boa como essa, então seria bom prestar muita atenção nessas distribuidoras e suas produções.

Como Treinar o Seu Dragão pode ser considerado sem medo algum como um filme épico, no pleno sentido da palavra mesmo. Como já mencionado anteriormente, o modo como o desenvolvimento caminha, nos deixa aquela sensação agradável e indescritível de estar assistindo a um filme desse patamar, admirado e elogiado em todos os aspectos. E vem por aí o terceiro filme, completando uma trilogia. Confesso que após assistir os dois filmes com essa história, as expectativas estão altas para mais uma sequência. Espero ansiosamente que elas sejam saciadas... 

NOTA:10/10

Veja o trailer no vídeo abaixo:



Veja também: 

Comentários