OLHOS FAMINTOS 2


A sequência de Olhos Famintos apresenta mais intensidade com ação, violência e sangue em relação ao anterior que focava mais no suspense. Olhos Famintos 2 foi lançado em 2003 e novamente dirigido por Victor Salva. E mesmo que os personagens que compõem essa sequência não têm absolutamente nada a ver com o filme anterior, a história é de fato a continuação do monstro Creeper. E apesar de ter opiniões mistas a respeito, esta é uma boa sequência que acerta em alguns aspectos, enquanto peca em outros, todavia, por ter seus defeitos não deixa de ser uma boa diversão para os fãs de filmes de terror. Dessa vez, o filme é estrelado por Ray Wise, Nicki Aycox, Marieh Delfino e Jonathan Breck que reprisa seu papel do monstro e figura central do filme.

Sinopse: Dias depois dos acontecimentos do primeiro filme, um ônibus escolar repleto de jogadores de basquete, técnicos e líderes de torcida, acaba ficando parado no meio de uma estrada deserta por conta de que o pneu é furado misteriosamente por um objeto que mais parecia ser feito de dentes e ossos. Lá eles precisam confrontar um perigoso monstro “Creeper”, que era o responsável por furar os pneus do ônibus. A criatura ressurge a cada 23 anos e tem 23 dias para comer, e agora ele estava no último dia antes de sua hibernação, por isso ele estava ansioso para um banquete. Ao mesmo tempo, um fazendeiro e seu filho mais velho partem em busca do monstro, na intenção de destruí-lo de uma vez por todas em vingança pela morte de um menino.

O filme pode ser considerado superior ao primeiro quando levamos em conta o fato de monstro ser mais explorado, como por exemplo, o vemos voar várias vezes, seu rosto é claramente focado, o porquê ele se alimenta de humanos, entre outras coisas. Também a carnificina é muito maior, já que havia mais pessoas que seriam vítimas do monstro que escolhe cuidadosamente aqueles que mais lhe agradam. O filme é cheio de cenas assustadoras, e quando o grupo do ônibus se veem cercados por um mostro horrível que quer se alimentar deles, aumenta muito o clima claustrofóbico e aterrorizante da produção. Sem dúvida, agradou muitos fãs, porém, os mais exigentes o rebaixaram por conta de alguns furos no roteiro. Mas, o filme anterior apresenta um tema mais misterioso e com um clima de suspense e medo bem maior, além de desenvolver bem os personagens principais, isso é o que o torna mais superior em relação ao segundo. Em resumo, cada um tem suas vantagens e será mais apreciada de acordo com o gosto da pessoa.

As cenas iniciais são uma das melhores já vistas na trilogia. Em uma plantação, a criatura se disfarça de um espantalho para poder fazer sua vítima que é um garoto filho do fazendeiro. Ao se aproximar do “espantalho”, o menino logo nota que há algo errado e de repente a criatura se mexe, causando um pânico enorme no jovem e no espectador. E ao captura-lo, o pai do garoto vê o fim trágico de seu filho sem poder fazer nada, mas o sentimento de vingança o domina, e é o que culminará na caçada que iremos presenciar a partir da metade do filme.

A criatura parece mais agressiva e faminta, e parece se divertir com os jovens do ônibus, escolhendo um a um quem ele quer. E com o “Creeper” é assim: se ele te escolher, já era meu amigo, nada irá impedir dele te devorar. Notamos também claramente que ele parece ser imortal e cada ferimento grave que possam fazer nele, ele consegue regenerar se alimentar-se da parte afetada, como acontece em uma cena aterrorizante, onde ao ser ferido no olho causando um grande estrago na cabeça, a criatura pega um dos personagens e arranca-lhe a cabeça e ao devorá-la ele consegue transforma-la em uma nova cabeça que iria substituir outra. Realmente, esse demônio é muito sinistro!

Além de perseguir e matar a maioria dos jovens que estavam no ônibus, o monstro ainda trava uma luta contra o pai do garoto a quem ele matou no inicio do filme. O fazendeiro sedento por vingança não irá descansar enquanto não acabar com a criatura. Algumas cenas de ação bem violentas, sangue, morte, mutilações e vingança é o que não falta em Olhos Famintos 2. Além do Creeper, o jovem Darry, personagem do primeiro filme que havia sido morto pelo monstro faz uma pequena aparição, e é juntamente nesse contexto que o filme peca ao introduzir uma das personagens como uma médium, algo bem forçado pra ser sincero. Isso não colabora com nada, assim como a vidente do filme anterior que do nada aparece, e o filme nada explica sobre ela. Ou seja, o filme erra na mesma tecla, ao invés de tentar se desviar e apresentar outro aspecto mais plausível e que contribua com o filme.

Mas ainda assim, vale a pena assistir Olhos Famintos 2, e não da pra dizer qual é o melhor, alguns preferem o primeiro, enquanto outros preferem o segundo, particularmente eu prefiro os dois, por que o terceiro que foi lançado recentemente foi uma decadência total. Estava tão ansioso por ele, e me decepcionei, inclusive foi um dos piores filmes do ano de 2017. Ainda irei escrever uma crítica sobre ele para desabafar. Para se ter uma ideia de como poderia ser bem melhor o terceiro filme da franquia que todos achavam que continuaria de onde parou o segundo, ou seja, 23 anos depois (a cena final de Olhos Famintos 2 é bem clara quanto a isso), mas os produtores resolveram estragar o encerramento da trilogia desconsiderando totalmente essa perspectiva e literalmente enterraram o monstro “Creeper” com um filme totalmente sem nexo e incoerente. Na resenha sobre ele que em breve será publicada aqui no blog, você irá entender melhor do que eu estou falando. 

NOTA: 7,5/10

ATUALIZAÇÃO 19/10/18: Resenha de Olhos Famintos 3 já está disponível, clique aqui.

Veja o trailer de Olhos Famintos 2 no vídeo abaixo:

Comentários

  1. Eu prefiro o primeiro. Ele tem uma mistura melhor de terror e suspense.

    Abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário