ADRENALINA


Adrenalina, título original Crank, é um filme de ação lançado em 2006 dirigido pela dupla Brian Taylor e Mark Neveldine. Esse filme é uma completa doideira, tanto o roteiro como os personagens. Repleto de cenas de ação misturadas com muito, mas muito humor negro. Estrelado por Jason Statham, Amy Smart e Jose Pablo Cantillo.

Sinopse: Chev Chelios (Jason Statham) é um assassino profissional que deseja deixar o ramo de trabalho. Porém, ele é envenenado com uma toxina chamada “Beijing Cocktail”, que afeta a glândula suprarrenal. Esta glândula cuida da produção de adrenalina no organismo, com a toxina forçando a diminuição constante dos batimentos cardíacos até sua parada total. Com pouco tempo de vida, Chev decide partir atrás de vingança.


Adrenalina abusa do humor negro diante de muita cena de ação e diálogos sofríveis. Poderíamos dizer que esse filme é tão ruim que chega a ser bom. De fato, há uma inovação para o gênero, que diverte, mas que não chega a impressionar. Jason Statham foi sem dúvida o ator ideal para o papel de Chev Chelios, um personagem que é o completo estilo dele, com as características daqueles que ele já havia interpretado antes. Aos fãs do ator, o filme é uma obrigação. Amy Smart, por outro lado, irá surpreender os homens, com sua beleza e sensualidade.

No filme há muitas cenas hilárias como aquela em que Chev invade um hospital à procura de um remédio que causa adrenalina e a cena de sexo em público, que por sinal é a mais hilária do filme todo, apesar de algumas pessoas não terem visto com bons olhos, seja pela ousadia ou pelo constrangimento que causou. Na minha opinião, tais cenas só servem mesmo para dar força ao humor negro, e lembrando que todos, praticamente todos os personagens desse filme são pessoas que não batem bem da cabeça. Portanto, é natural ver loucos agindo como loucos, simples assim!  


O desenvolvimento é muito ágil, nós mesmos conseguimos sentir a imensa adrenalina que causa, ou seja, o próprio título faz jus ao filme. Para algumas pessoas, Adrenalina não passa de um besteirol, que apenas trás uma história fraca e batida. Inclusive, eu já vi pessoas dizerem que os realizadores do filme estavam sob o efeito das drogas para ter que fazer um filme desses, que jogam na cara do espectador cenas constrangedoras. Claro, cada um tem sua visão a respeito, e a minha em particular é que esse filme é apenas divertido, apesar de seus furos e exageros. E que também a escolha do protagonista foi um tremendo de um acerto, mas ressalto que está muito longe de ser considerado um filmaço! 

NOTA: 6/10

Veja o trailer no vídeo abaixo:

Comentários

Postar um comentário