MARUJO INTRÉPIDO


Mais uma vez, viajando no tempo e desfrutando das grandes obras cinematográficas da saudosa década de 30, tive o prazer de assistir neste último domingo (22/07) o clássico de aventura dramática Marujo Intrépido, título original Captains Courageous lançado em 1937 e dirigido por Victor Fleming e estrelado por Freddie Bartholomew e Spencer Tracy, este último acabou vencendo o Oscar de Melhor Ator através desse filme. Além disso, Marujo Intrépido recebeu mais 3 indicações: Melhor Filme, Melhor Edição e Melhor Roteiro Adaptado.

A trama gira em torno de Harvey Cheyne Jr., um garoto nova-iorquino mimado, órfão de mãe e filho de um pai magnata e ausente, ele cria problemas na escola e é suspenso durante a primavera. Seu pai é aconselhado pelos professores há passar mais tempo com o garoto e os dois saem num cruzeiro marítimo. Durante a viagem, Harvey cai no mar e é salvo por um marinheiro pescador chamado Manuel. O marinheiro leva o garoto para o veleiro do Capitão Disko, para quem trabalha como pescador. Harvey fica sabendo que o veleiro só voltará a terra (em Gloucester (Massachusetts)) após estar repleto de peixes. E que isso demorará pelo menos três meses.
Ninguém acredita que o garoto é filho de milionário. Também acham que carregar passageiros "dá azar". O capitão Disko então faz de Harvey membro da tripulação e o entrega a Manuel para que este o faça trabalhar e com isso evitar trazer azar para os marinheiros. Manuel e Harvey se tornam grandes amigos e o garoto se esforça para aprender a ser um bom pescador e marinheiro. Mas a viagem não acabará bem para Manuel e Harvey deverá voltar para seu pai.

O forte desse filme é que ele critica a forma de ensinar os valores corretos da vida, e que se algum pai ou mãe não cumpre o seu papel nesse sentido, o resultado lá na frente pode ser catastrófico. O personagem Harvey é irritante no começo do filme, zomba de colegas, se acha melhor que os outros e assim por diante. Sua educação diante da sociedade é tão tosca que só depois de ouvir os professores é que o seu pai cai em si e percebe que precisa recuperar o tempo perdido na criação do filho.

Apesar de ter mais de 80 anos desde o seu lançamento, Marujo Intrépido é um filme bastante atual e importante para se assistir nos dias hoje. Dentro de sua premissa, o roteiro é caprichado e vai direto ao ponto na qual pretende abordar. Apesar de conter algumas situações sem explicação clara, como por exemplo, o momento em que Harvey cai do navio. Não há nada que explique onde e como ele acabou caindo no mar. Mas, essa pequena falha não afeta o conteúdo do filme em si, pois a partir desse ponto, a história ganha outra face.


No barco dos pescadores, Harvey continua querendo demonstrar que por ele ser filho de um milionário, os pescadores devem fazer o que ele mandar, mas aos poucos ele vai percebendo que o mundo não é bem assim, querer e conseguir logo de cara. Harvey passa a compreender que não há como voltar a não ser que o barco esteja repleto de peixes e que para comer ele precisa trabalhar também. E nessa hora, o personagem Manuel ganha um imenso destaque na trama, passando a ser um companheiro de Harvey tanto nas horas vagas como na hora de pescar e o garoto vai nutrindo um sentimento pelo pescador como de um filho para com o seu pai.

Porém, há alguns detalhes que podem incomodar, como o fato da Harvey não se importar muito com o seu pai, nem mesmo sente falta ou fica triste. Mas, isso talvez indique que pelo motivo do seu pai ser muito ausente, isso explica o porquê o garoto não tem muito afeto com ele, apesar dele ter condições de sobra para dar tudo o que o filho quer e por ser o seu único tutor. E por outro lado, a convivência que ele vai tendo com o pescador Manuel, vai tomando um rumo que provavelmente poderia acontecer entre Harvey e seu pai, caso o menino não tivesse caído do navio. Portanto, é um detalhe pequeno, mas que é compreendido se levarmos em consideração o contexto geral do filme.

O valor da amizade é o principal tema do filme e que também pode mudar a forma de uma pessoa ver o mundo. Embora no filme, isso aconteça em um curto intervalo de tempo, o que para alguns, pode parecer um pouco forçado, Marujo Intrépido enfatiza muito mais o lado afetuoso e emocional do que o ocasional. Por isso que é um filme doce e sensível de se acompanhar. Além de ser também uma divertida aventura que não desmorona com o passar do tempo, continua sempre de pé. Assistam a esse filme que inclusive se encontra em domínio público. Para assisti-lo, clique neste LINK do site VK para assistir online, e mais uma vez lembrando que é necessário um cadastro para ter acessado aos conteúdos do site. Bons filmes! 

NOTA: 8,2/10

Comentários