O PREDADOR (1987)


Não me admira quando vejo elogios ao clássico O Predador de John McTiernan, filme lançado em 1987, sendo um dos clássicos de Arnold Schwarzenegger. Geralmente, em seus filmes, Arnold é visto como o grandalhão, e que se consagrou ao protagonizar O Exterminador de Futuro, onde ele é imbatível quando comparado com outros. Aqui Schwarzenegger interpreta o Major Alan “Dutch” Schaefer, que comanda uma equipe de soldados barra pesada, na missão de resgatar um ministro estrangeiro e funcionários do governo que estão sendo mantidos como reféns por guerrilheiros. Após cumprir a missão, os soldados não esperavam que houvesse algo muito mais poderoso e forte que estava os observando.

O filme traz uma criatura especializada em matar, um ser de outro planeta com tecnologia muito avançada que se diverte caçando. O Predador, a criatura foi desenhada por Stan Winston, e teve ideias do grande cineasta James Cameron. Sua aparência é sinistra e podemos caracterizá-lo como brutamonte musculoso, que poderíamos lembrar-nos do próprio Schwarzenegger, que obteve nesse filme um adversário à sua altura. Seu rosto é o que podemos chamar de “bonito”, pois Dutch cometeu um erro fatal ao chama-lo de feio após ver seu rosto, pois durante quase todo o filme, ele está usando uma máscara que de certa forma facilita sua visão.

Perdidos na floresta e sem ter um resgate por perto, os soldados vão sendo exterminados um a um, até que o grandalhão Schwarzenegger e a criatura se enfrentam. Você talvez pense que haverá uma luta de igual pra igual. Negativo! Schwarzenegger apanha feito um condenado, o predador chega a levantá-lo pelo pescoço com apenas uma mão. Nesse aspecto, Schwarzenegger perdeu o posto de grandalhão imbatível da década de 80, pois para superá-lo foi preciso um alienígena matador para cumprir esse papel. 

A ação é boa, muitos tiros, cada um dos soldados da equipe de Dutch têm suas características pessoais. Por exemplo, Arnold interpreta Dutch, um soldado honesto e valente que se preocupa com sua equipe e com a missão que esta sob sua responsabilidade. Tem também o Dillon (Carl Weathers) que é um soldado orgulhoso e obstinado, mas que se redime tentando ajudar sua equipe. Mac (Bill Duke) um soldado tranquilo e que se torna vingativo após a morte de seu melhor amigo Blain (Jesse Ventura) que usa uma metralhadora giratória e gosta de mascar fumo. Billy (Sonny Landham) parece mais uma versão do Rambo, bastante calado e previsível com os perigos que o rodeiam, e pra completar tem Poncho (Richard Chaves) e Hawins (Shane Black) dois soldados secundários do filme.

Ambientado em sua totalidade na floresta da América Central, o filme nos traz uma trilha sonora única e exclusiva para filmes do Predador, suas sequências embora inferiores, são fiéis ao trazer o fundo musical que identifica o filme. Misturado com um suspense, que mostra a tensão dos soldados quanto ao que estão enfrentando. Há uma cena bastante violenta onde Blain é morto pela criatura, que usa armas à base de energia, nisso Mac percebe um ser camuflado e dispara contra ele, depois chega toda a tropa e fuzila o local, quem estiver na frente pode dar adeus ao mundo. É tanto tiro que destrói todo o matagal que estavam na linha de fogo, e por incrível que pareça para soldados durões como Dutch, eles não mataram ninguém com todo esse ataque. Porém, o predador chegou a ser atingido na perna, e ali é mostrado seu sangue esverdeado.

Um aspecto interessante da criatura alienígena é que ela tem visão infravermelha e só enxerga detectando o calor do corpo. Um ponto fraco da criatura que foi explorada inteligentemente por Dusth. A criatura também é munida de um arsenal capaz de derrubar um exército, o que inclui uma lança de duas pontas retrátil, um canhão de plasma com mira a laser, um disco giratório com lâmina, um capacete que aperfeiçoa as suas habilidades com visão de calor, garras retráteis serrilhadas, escudo de camuflagem para se mesclar ao ambiente, uma rede com linhas cortantes, um detonador de autodestruição e um luxuoso kit de primeiros socorros muito mais sofisticados do que qualquer um que um hospital possa ter. Em termos simples, o predador é o que se pode esperar de um assassino completo. Contudo ele não é "perfeito". Como já dito, ele sangra, se fere, e é vulnerável, como qualquer ser vivo e como diria o major Dutch, "se ele sangra, nós podemos matá-lo". 

Uma curiosidade interessante do filme é que para fazer o papel do predador, Van Damme foi escolhido para vestir os trajes da criatura e participar das cenas em que ele aparece. Mas Van Damme abandonou o papel após descobrir que seu nome não apareceria nos créditos do filme. O filme até foi indicado ao Oscar de Melhores Efeitos Visuais. Mas mesmo não tendo vencido, o filme é até hoje conhecido com um dos melhores de Arnold Schwarzenegger e um clássico dos anos 80, que gerou continuidades e outros filmes onde travam guerra com outro alienígena famoso do cinema, o Alien.

Mesmo com um roteiro simples e direto, O Predador surpreende a cada minuto da película, desde a primeira visão da criatura até o famoso e impactante desfecho. Vale a pena a experiência para quem ainda não teve e de uma coisa eu posso garantir: o filme é abundantemente emocionante de se ver. 

NOTA: 10/10

Veja o trailer no vídeo abaixo:

Comentários