OS DEZ MANDAMENTOS (1956)


O clássico Os Dez Mandamentos de 1956 é uma narrativa romanceada da vida de Moisés: desde que foi encontrado no rio Nilo até a chegada à chamada terra prometida, passando pela fuga do Egito e a abertura das águas do Mar Vermelho. Essa versão de 1956 é uma refilmagem de outra versão, menos conhecida, de 1923, do qual eu ainda não assisti. Os Dez Mandamentos foi dirigido por Cecil B. DeMille e estrelado por Charlton Heston, Yul Brynner e Anne Baxter. 


O mais fascinante desse filme, que sem dúvida o tornou mais conhecido do que o original da década de 20 é que os efeitos especiais então utilizados nessa produção foram incrivelmente bem feitos levando em conta a sua época, onde a tecnologia não era avançada como nos dias de hoje. E merecidamente venceu o Oscar de Melhores Efeitos Visuais em 1957. Os Dez Mandamentos entrou para a história como um dos filmes mais bem feitos do cinema antigo.


Há, entretanto, refilmagens mais recentes, porém infinitamente inferiores a essa versão da década de 50. O elenco é primoroso e único! A narrativa soube construir cada linha e cada pedaço da história bíblica, sem que haja o esquecimento de alguns diálogos essenciais. A direção consegue carregar o filme por mais de 3 horas e 30 minutos de duração, sem que perca o ritmo ou se torne extremamente cansativo.


É impossível falar desse filme sem elogiar os efeitos especiais. Para a época, pode-se imaginar o quão difícil foi fazer colunas de fogo artificiais para algumas cenas, a chuva de granizo destruindo as cidades egípcias, o arbusto queimando, os bastões se transformando em serpentes, e o melhor de todos, as águas do mar vermelho se abrindo. Que produção foi essa gente? É digno de nota se referir a tais efeitos como os pioneiros de Hollywood.


Vale lembrar, no entanto, que o cinema americano da época já usava recursos difíceis para fazer efeitos especiais de uma forma genial. Por exemplo, o clássico King Kong (1933) utiliza ótimos efeitos, embora hoje em dia, onde estamos acostumados com a tecnologia avançada, ele pareça tosco. Mas, a mesma coisa não acontece em Os Dez Mandamentos. Até mesmo nos dias de hoje, seus efeitos são maravilhosos e incrivelmente bem feitos!


O enredo segue a narrativa bíblica que praticamente todos conhecem, e não preciso mencionar, se foi fiel ou não ao relato, por que foi. Só tenho a agradecer a oportunidade de poder apreciar essa maravilha da sétima arte. É óbvio que não faz parte dos melhores filmes com ótimos enredos, mas com certeza está entre os melhores filmes com efeitos especiais. 

NOTA: 8,4/10

Veja o trailer no vídeo abaixo: 

Comentários

  1. Gosto bastante destes clássicos antigos. São filmes marcantes produzidos em uma época em que no cinema era muito diferente do atual.

    Abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário