O MUNDO DOS PEQUENINOS


O Mundo dos Pequeninos é um filme de animação japonês produzido pelo Studio Ghibli, lançado em 2010. Dirigido por Hiromasa Yonebayashi, o filme foi baseado no romance de Mary Norton. O filme foi a maior bilheteria japonesa em 2010, chegou a ganhar o prêmio de Animação do Ano na 34° edição dos Prêmios da Academia do Japão

Arriety é uma coletora, uma espécie de criaturas pequeninas que vive com seu pai e sua mãe debaixo de uma casa de campo. Esses coletores temem os humanos por causa do seu tamanho e por histórias que rondam entre eles, de que outros coletores haviam desaparecido ao ter contato com humanos. A família de Arriety acredita serem os únicos coletores que existem, pois nunca tiveram contato com mais nenhum. Para sobreviverem, os coletores pagavam dos humanos somente o necessário e com muito cuidado para que não sejam vistos.


No lado dos humanos, conhecemos Sho, um garoto que vai para casa de campo a fim de descansar para sua operação, pois ele sofre de uma doença cardíaca gravíssima. Mas, sua vida cruza com a vida dos coletores, mas especificamente com Arriety. Porém, ao contrário do que ela poderia pensar, Sho não representa nenhuma ameaça para ela e sua família, e dessa forma se inicia uma amizade entre eles. No entanto, a possível vida pacífica fica sob ameaça quando a empregada da casa descobre os coletores e pretende se livrar deles por considera-los uma praga que rouba mantimentos.

Como de costume nos filmes do Studio Ghibli, o filme aborda com delicadeza a exploração da natureza e todas as suas sutilezas, detalhando bem cada aspecto. Além disso, conseguimos criar empatia pelos personagens e torcemos para que uma genuína amizade não se corrompa diante do medo do novo e do diferente. Apesar de conter uma trama simples, o filme nos traz uma grande lição no fim das contas.


Porém, se há um defeito em O Mundo dos Pequeninos é justamente por que ele acaba e nos deixa com a sensação de que faltou algo. Não sabemos como foi que ocorreu a cirurgia de Sho, não sabemos se Arriety e sua família continuariam sozinhos ou se iriam encontrar outros coletores. Por isso, pode haver pessoas que não vão gostar muito do filme por causa desses aspectos, que poderiam ser mais precisos e desenvolvidos na trama sem que atrapalhe seu tema principal. Ainda assim, na minha opinião, é uma grande e linda história para ver e rever. 

NOTA: 8,3/10

Veja o trailer no vídeo abaixo: 

Comentários