ESTE MUNDO É UM HOSPÍCIO


Arsenic and Old Lace é um filme de comédia dos anos 40 dirigido por Frank Capra (1897-1991). Seu título no Brasil se chama Esse Mundo é um Hospício. Esse filme foi baseado em uma peça homônima escrito em 1939 por Joseph Kesselring. No entanto, as gravações do filme ocorreram em 1941, mas só pôde ser lançado em 1944 quando a peça teatral já não estava mais sendo exibida comercialmente. Arsenic and Old Lace é estrelado por Cary Grant (1904-1986), Priscilla Lane (1915-1995), Raymond Massey (1896-1983) e Josephine Hull (1886-1957).

Martha (Jean Adair) e Abby (Josephine Hull) são duas amáveis e respeitáveis velhinhas que vivem em Brooklyn. Essas gentis senhoras escondem um segredo: elas envenenam idosos solitários. O segredo é descoberto pelo sobrinho delas, Mortimer (Cary Grant), um crítico que acabou de se casar e que passou pela casa delas para uma visita.


Na casa, Mortimer se defronta com um corpo e pergunta o que aconteceu. As tias lhe explicam calmamente o que elas fazem e Mortimer então tem que lidar com as tias assassinas e com sua esposa que quer ir embora dali para a lua de mel. Para complicar as coisas, chega na casa Jonathan (Raymond Massey) e seu cúmplice. Jonathan é um assassino que está escapando da polícia e tem como missão, se livrar do corpo de sua última vítima.

Esse filme traz um humor negro de alto nível! O filme nos diverte bastante e é bem bizarro ao abordar formas de assassinato um tanto deploráveis e sinistras. Frank Capra conduz o filme com muito talento, os diálogos são ótimos, a fotografia é boa. Porém, só falha na questão de se tornar um pouco cansativo, o filme tem quase duas horas e não era necessária a duração ser tudo isso. Cary Grant é quem carrega o filme inteiro nas costas, sua atuação é hilária em diversos momentos.


Eu confesso que o filme estava me deixando tão louco quanto os personagens, sério. É cada coisa que acontece na história que nos deixam pirados, em especial se tratando do personagem de Grant. O filme é quase inteiramente filmado dentro de uma casa, deixando claro sua origem teatral. Com exceção, é claro da cena inicial em um cartório, onde Mortimer está pronto para se casar, embora ele esteja se escondendo de algumas pessoas, pois ele sempre havia sido crítico com relação ao matrimônio. Entretanto, tal aspecto apresentado no inicio do filme, não tem muita relevância no decorrer da história.

O ator Cary Grant fez um ato humanitário com o seu salário obtido nesse filme, US$ 100 mil foi doado ao U. S. War Relief Fund, um fundo americano que enviava suprimentos e ajuda financeira aos soldados Aliados da Segunda Guerra Mundial. Recomendo que assistam ao filme Este Mundo é um Hospício, que inclusive se encontra em domínio público. Clique nesse link para assisti-lo, ou se quiserem adquirir um DVD, clique aqui. Bons filmes! 

NOTA: 8/10

Comentários