PRINCESA MONONOKE


Princesa Mononoke é um filme de animação japonês dirigido por Hayao Miyazaki lançado em 1997 no Japão e em 1999 no resto do mundo. Se trata de mais um grande filme produzido pelo Studio Ghibli. Esse filme ao contrário das anteriores produções do Studio, possui um tom mais sombrio e violento. O filme também possui uma grande aclamação da crítica além de prêmios e indicações. Em minha opinião está entre os dez melhores filmes de animação que já vi até hoje. 

A história se passa no Japão feudal onde Ashitaka vive na vila de Emishi, uma pequena vila rural que busca manter o contato com a natureza. No começo da animação, a vila é atacada por um imenso javali possuído por uma espécie de espírito maligno chamado Tatari-Gami. Este javali gigante descobre-se ser uma espécie de deus-protetor da floresta que foi ferido por uma bala disparada por uma arma de fogo. Durante o embate com o deus-javali, Ashitaka recebe um ferimento no braço que os anciãos da vila dizem ser uma espécie de maldição.


O protagonista é exilado da vila e precisa buscar o responsável pelo disparo. Durante a sua jornada, Ashitaka descobre que o ferimento lhe confere uma habilidade especial: seus disparos com o arco e flecha são mortais, podendo decepar cabeças e braços. Mais tarde, ele descobre uma imensa fortaleza contendo pessoas que produzem armas de fogo.

Estes são lideradas por Eboshi, uma mulher obcecada em acabar com os espíritos da floresta que atrapalham o desenvolvimento de sua cidade. Eboshi precisa lidar com os enviados do Imperador que vendo a fraqueza da vila após os repetidos combates contra os espíritos da floresta, desejam tomar a vila. No meio disso tudo, está uma menina que foi criada por lobos gigantes da floresta que Eboshi chama de Princesa Mononoke.


Esse filme contém uma pegada muito violenta, o que sem dúvida alguma não o torna recomendável para crianças. Sua mensagem consiste em reflexões sobre o modo como tratamos os animais e a natureza, como também aborda a ganância do ser humano e a questão do ódio. Princesa Mononoke é um filme visualmente lindo e com um conteúdo feroz e delicado ao mesmo tempo. Os Stúdios Ghibli possui um talento único em produzir animações que mexem com os nossos sentimentos, e a cada dia em que eu aprecio animações assim, mais encantado eu fico com as grandezas da sétima arte.

O visual do filme é hipnotizante! Desde os animais que o compõem e as florestas. Os personagens também são carismáticos, com exceção é claro, daqueles que não estão nem aí se estão destruindo a natureza. A trilha sonora funciona perfeitamente e consegue nos manter atentos, e principalmente nos faz mergulhar na trama. Vale ressaltar que o filme foi produzido todo a mão, sem nenhuma ajuda da animação digital (que viriam a ser utilizados logo após). E com isso em mente, podemos ver o quão habilidosos foram os desenhistas que empregaram o ambiente e os personagens de uma maneira linda e exuberante! Sim, meus caros, Princesa Mononoke é um filme que você além de se emocionar com a história, ele também te faz ficar encantado com a produção e detalhes técnicos.


Mesmo hoje em dia com a animação 3D, e diversas produções americanas que são de tirar o chapéu, como os filmes da Pixar, por exemplo, eu ainda poderia afirmar que o Japão, principalmente o Stúdio Ghibli é mestre em criar histórias e animações que merecem toda a atenção possível, e jamais ser ignorado só por que não tem a mesma publicidade que as produções americanas. Por isso, eu já tenho anotado todos os filmes de animação japonesa, inclusive as 22 produções que os Stúdios Ghibli possuem até o momento (incluindo os filmes que já vi) para ver e rever. 

NOTA: 10/10

Veja o trailer no vídeo abaixo:

Comentários