ALIEN VS PREDADOR 2


Sei que a maioria do público e a crítica em geral não aprovou a sequência de Alien vs Predador, e as razões pelos quais apontam para uma sequência fraca são altamente válidas e concretas. No entanto, quando eu assisti Alien vs Predador 2 pela primeira vez, foi na época em que eu apenas curtia a história sem reparar nos furos, fotografia péssima e atuações fracas. Na verdade, eu curti o filme. Mas, se eu assisto hoje, a visão é bem diferente, porém, ainda assim eu acho um bom passatempo. Aliens vs Predador 2 foi lançado em 2007, dirigido pelos Irmãos Strause. E a história parte exatamente de onde parou o primeiro filme.

Sinopse: Duas espécies de inimigos extraterrestres trazem sua batalha para a Terra, colocando os residentes de Gunnison, Colorado, no meio deste fogo cruzado. De um lado, alienígenas quase indestrutíveis, e, do outro, um solitário predador, que tem a missão de exterminar todos os sinais de infestação alienígena do planeta, não importa quem estiver no caminho.


Pra quem conhece as franquias clássicas do Alien e do Predador, sabe que ao juntar os dois alienígenas em um mesmo filme, acabou por perder a originalidade de ambos. Parecia uma ótima ideia, no entanto, foi mal explorada. Com o primeiro filme, a produção rendeu alguns bons momentos, enquanto outros acabaram deixando a desejar. No caso de Aliens vs Predador 2, o filme partia de uma premissa diferente, embora seja a continuação da história. Se instalando em uma pequena cidade nos EUA, aos poucos vemos o desenvolvimento de uma infestação que iria sair do controle.

No final do primeiro filme tem aquela cena que indicava uma continuação, onde o Predador havia sido infectado antes de se aliar com uma humana, e após sua morte, um Alien iria sair do seu peito. Só que esse Alien é interessante, na minha opinião, foi a melhor novidade do filme, que de modo geral fez valer a pena. Como ele saiu de dentro do Predador, houve uma mistura, digamos assim de genes; o Alien tinha as características do Predador, uma mistura entre as duas raças, podemos chamar de PredAlien. Após seu nascimento e crescimento dentro da nave, ele mata todos os predadores ali presentes, e no meio da confusão cai na Terra, justamente na pequena cidade palco principal do filme.

A partir daí começa uma grande infestação na cidade, aonde os parasitas do Alien vão infectando os habitantes de Gunnison, começando com um pai e seu filho e depois atacam mendigos nos esgotos e assim por diante, até que toda a cidade entre em pânico com essa invasão de monstros. Diante disso, o roteiro do filme opta por nos apresentar aos personagens que irão compor o elenco principal, cada um é apresentado de forma rápida, mas que dar para entender quem eles realmente são. Se bem que faltou explorar melhor esses personagens, e esse é um dos pontos negativos do longa.


Para que o filme comece a engrenar em cenas de ação, há aquela demora mostrando o relacionamento de irmãos, o xerife bobalhão, a mãe ausente que agora pretende recuperar o tempo com a filha, tem também o valentão que adora provocar um rapaz abestalhado e é claro que não podia faltar a garota mais gostosa da cidade, a razão na qual o rapaz abestalhado sempre apanha do valentão, que é o namorado da garota. Todos esses personagens vão aos poucos se tornando vítimas dos alienígenas, e não é nem preciso dizer que todos esses são chatos pra caralho e extremamente burros!

Agora se há uma coisa extremamente irritante nesse filme é a fotografia. Senhoras e senhores, pense em uma fotografia péssima! A escuridão é tremenda que não sei se os produtores estavam chapados achando que aquilo iria trazer medo e tensão ao longo do filme, por que sinceramente dar vontade de detonar o filme todo apenas por isso. Mas, como sou bonzinho, eu tento separar o legal do ridículo.

Além da fotografia, há muitos furos no decorrer da história principalmente nos diálogos. Por exemplo, como o cara que perde uma chave não recorre a um chaveiro naquela cidade pequena? Ao invés disso, o cara prefere andar pelos esgotos à procura do objeto. Outra coisa que incomoda é a quantidade de munição que o elenco tem, não me lembro se vi algum deles recarregando as armas enquanto lutam para sobreviver. E um dos piores erros é a forma como filme termina, sem nenhuma correlação com nada visto, pelo menos no primeiro filme. O final é decepcionante, tenho que admitir.


Entretanto, o filme tem seus bons momentos, que apesar da escuridão que predomina e nos incomoda durante toda a projeção, algumas sequências conseguiram se sobressair. A melhor delas é a luta entre o Predador e PredAlien, e antes disso as cenas de combate e estratégia dos Alienígenas. Ao contrário do filme anterior, esse aqui é bem mais sanguinário, pois há sangue e tripas de alienígenas voando para todos os lados. Uma característica diferente no PredAlien é que ele não apenas põe ovos para que os parasitas eclodam e infectem suas vítimas, bem mais rápido que isso, o PredAlien consegue introduzir seus embriões diretamente dentro das vítimas, e isso acontece mais com mulheres grávidas, e com isso nascem vários em uma mesma pessoa, e não apenas um.

Todavia, esses aspectos podem fugir da originalidade dos Aliens e parecer um lance bem forçado a ser introduzido no filme. No fim das contas, o filme divide opiniões, e que 90% desfavorece por completo a produção. Como destaquei no inicio, se eu assisto a esse filme hoje, ele não terá mais a mesma avaliação que teve na primeira vez que assisti, mas ainda assim, contrariando a maioria, eu ainda o acho um bom filme com uma história que da para segurar, no entanto, tem que ter paciência para aguentar aquela fotografia. 

NOTA: 6,2/10

Veja o trailer no vídeo abaixo: 

Comentários

  1. O problema principal que eu achei nesse filme é que as cenas são muito escuras.
    Tem algumas partes em que não dá pra entender nada, porque a tela fica toda preta!

    ResponderExcluir

Postar um comentário