MILAGRES DO PARAÍSO


Milagres do Paraíso, título original Miracles From Heaven é um drama dirigido por Patricia Riggen, cuja história se baseia no livro homônimo de Christy Beam. O filme foi lançado em 2016 e é estrelado por Jennifer Garner, Kylie Rogers, Martin Henderson, John Carroll Lynch, Eugêncio Derbez e Queen Latifah. 

O filme afirma ser baseado em fatos reais numa história que aconteceu em 2011 na cidade de Cleburne, no Texas: um casal tem uma filha diagnosticada com uma doença grave que deve leva-la à morte, até que algo inacreditável acontece, em poucas palavras um milagre.


Sendo sincero, eu não sou uma pessoa religiosa e tampouco sou interessado nesses assuntos sobre a fé, porém, este filme me surpreendeu de tal forma que irei explorar um pouco mais essas produções gospel. O que mais me chamou atenção foi a delicadeza da narrativa em abordar um drama forte, explorando os sentimentos de uma mãe. Raiva, medo, dúvidas vêm assolando a personagem de Jennifer Garner que passa a duvidar inclusive da existência de Deus, o questionando sobre como ele permitiria que sua filha sofresse.

Mesmo sendo um filme evangélico, o longa não oculta determinados fatores que ocorrem em qualquer religião, o que pra mim é louvável e uma demonstração de humildade. Um desses fatores é o julgamento precipitado que os membros da igreja têm para com as pessoas que passam dificuldades extremas. Em Milagres do Paraíso isso é visto no momento em que membros da igreja que a protagonista frequenta julgam que o problema de sua filha é por causa de algum pecado da criança ou dos pais.


Olha que absurdo! Não preciso nem dizer o quanto isso revoltou a pobre mãe desesperada que estava precisando de apoio em momentos difíceis como aquele. Claro que isso de maneira alguma se refere na igreja inteira e tampouco se deve culpar a Deus por isso, esse é um problema comum entre pessoas individuais, que baseado em suas convicções acreditam que tudo acontece como consequência de algo pecaminoso.  

O filme pode incomodar pessoas sensíveis, pois ele não mede esforços para retratar de maneira explícita o sofrimento da criança. Particularmente, eu fiquei bastante incomodado ao ver a criança se contorcendo de dor e o tratamento que ela estava recebendo em alguns momentos do filme a machucava. Para pessoas sensíveis, tais cenas podem lhe torturar. Então, esteja ciente.


De modo geral, a mensagem do filme se resume numa história de superação com fé e esperança. Ninguém pode julgar o fato milagroso que ocorreu com a menina, no entanto, a forma como o filme mostra esse fenômeno pode indiciar aos mais céticos a considerarem a abordagem um pouco tendenciosa. Todavia, isso não importa quando o filme cumpre seu objetivo em emocionar o espectador com essa lição de fé e esperança. E para as pessoas que fazem da fé um modo de vida, tal filme pode ser bastante inspirador no que diz respeito à sempre acreditarem que suas orações serão ouvidas.

Resumidamente, é um filme incrível e emocionante! Está atualmente disponível na Netflix.

NOTA: 8/10

Veja o trailer no vídeo abaixo: 

Comentários