terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Invasão Zumbi (2016)


O cinema sul-coreano veio para ficar. Estou cansado de falar isso para alguns de meus amigos cinéfilos. A maneira como os asiáticos fazem seus filmes, mesmo abusando dos clichês, é algo impressionante. Digo isso por que a maioria das pessoas consideram os filmes clichês como ruins, que não inovou em nada. Mas, na minha humilde opinião, clichê ou não, o que faz um filme bom é o modo como ele é feito e se irá cumprir sua premissa inicial. Com o filme sul-coreano Invasão Zumbi lançado em 2016, os clichês pouco importa quando a produção consegue cumprir suas perspectivas, como muita tensão, ação, luta pela sobrevivência e atitudes bizarras que o ser humano toma para salvar sua pele.

Dirigido por Yeon Sang-ho, que consegue conduzir o filme mostrando um pouco de cada personagem que irá ter seus momentos. O filme se centra dentro de um trem de alta velocidade com destino à cidade de Busan. Porém, o país está passando por uma epidemia mortal, onde um vírus transforma as pessoas em zumbis e que se espalha rapidamente. Quando se pensa que dentro do trem está seguro, engana-se, pois uma moça infectada entra no vagão e passa a infectar os passageiros, e a contaminação a partir daí é inevitável, só restando então lutar pela sobrevivência.


No inicio somos apresentados ao protagonista do filme, um executivo obcecado pelo trabalho e, que quase não dar atenção para a filha, um sinal claro disso é quando ele da o mesmo presente de aniversário para a garota. Para recompensa-la, ele a acompanha para levar a menina para passar o aniversário com a mãe, já que eles eram separados. Ele é um pouco egoísta e a garota é extremamente solidária e rouba a cena toda vez que aparece, e à medida que o filme vai caminhando, os dois vão desenvolvendo melhor o vínculo entre pai e filha, onde ele principalmente irá aprender com ela lições importantes em relação as suas próprias atitudes. A jornada de ambos consiste em embarcar em um trem, onde iremos conhecer outros personagens que irão ganhar algum destaque ao longo do filme.

Lá dentro, conhecemos um casal onde a mulher está grávida, uma equipe de beisebol e suas líderes de torcida, duas senhoras, um funcionário da empresa de trens muito egoísta, e um mendigo que corre para o vagão com medo dos ataques que ocorrem fora do trem. Os passageiros não sabem o que se passa do lado de fora, e o filme não se preocupa em explicar as causas da infecção, a não ser em uma cena inicial que podemos interpretar a causa, onde é dito que houve um vazamento em uma empresa de químicos. Afinal, tal cena não pode ser gratuita, tem sim o seu contexto mesmo que nada no filme explique. Então, cabe a nós que assistimos interpretar da melhor forma.


No trem, quando todos pensavam estar seguros, uma moça infectada entra se transformando. A transformação é muito rápida e consiste em fazer com que o infectado tenha convulsões e se mexa de uma forma sinistra e bizarra. Quando o primeiro passageiro é mordido, se transforma e o caos se instala. Achei muito interessante a forma como a direção cria um clima altamente tenso dentro de um local limitado cheio de pessoas. Acha desesperador ter em companhia zumbis bizarros dispostos a ataca-lo? Prepare-se para o pior.

O medo e o desespero toma conta de tudo. Os personagens coadjuvantes ganham o destaque que devem, como o casal que fica próximo a menina e o funcionário da empresa de trens que faz com que o clima dentro do local ficasse ainda pior, por apenas pensar em si mesmo, fazendo com que os passageiros fiquem contra uns aos outros em beneficio próprio. Isso faz com que o perigo se duplique mais ainda onde a frieza e a impossibilidade de querer ajudar o próximo ganhe mais espaço. Por outro lado, sentimos empatia por outros personagens, como as duas senhoras, o marido da grávida, como também a própria e principalmente a garotinha que em pleno aniversário se vê diante de uma situação aterradora. Um dos membros da equipe de beisebol e uma das líderes também ganha espaço e não queremos que eles terminem de forma trágica, mas como dito, parece mais que os personagens egoístas são muito piores do que os próprios zumbis.


O roteiro ainda acerta por incluir a incapacidade dos zumbis de enxergarem no escuro, dando a chance necessária para que os personagens tenham uma vantagem na luta pela sobrevivência. Vale destacar a cena incrível onde alguns passageiros precisam passar por alguns vagões repletos de zumbis para poderem salvar seus entes queridos, e a principal arma? A hora em que o trem entra em um túnel, onde tudo fica escuro e facilita a passagem no meio dos infectados, o filme nos presenteia também com boas cenas de ação que mesclam junto ao terror e o desespero para não ser infectado.

O final de Invasão Zumbi é de partir o coração. Ficamos com muito ódio de um dos personagens que praticamente por causa dele, a carnificina foi maior do que o esperado. Mas, é justo perceber que tais acontecimentos seriam previsíveis, já que o filme não apenas trás ameaça da parte dos zumbis, mas também dos que lutam pela sobrevivência.


Invasão Zumbi é clichê? Sim! Por ser clichê é um filme ruim? Nunca! Apesar de abordar um tema muito comum, a forma como a narrativa se segue, explorando o medo e o egoísmo foi algo extremamente notório e criativo. O longa não abusa apenas na questão da infecção, mas em cada sentimento expresso pelos personagens que de alguma forma mostram aspectos diferentes um do outro. Sacrífico para salvar quem ama, morrer junto com a pessoa que gosta, se vingar dos egoístas que propositalmente impede a sobrevivência de terceiros e por fim, a típica situação antes você do que eu. De modo geral, o filme claramente mostra os dois lados opostos do ser humano quando se vê diante de uma situação de vida ou morte.

Como eu já falei aqui no blog e torno a repetir, o cinema sul-coreano é bom, é de qualidade e tem feito ótimos trabalhos nos últimos anos, tanto na questão de abordar temas originais e também fazer com que os clichês sejam vistos com uma perspectiva diferente. Enfim, recomendo Invasão Zumbi por que é um filmaço, como também outros filmes sul-coreanos que ganharam meu respeito.

Veja o trailer de Invasão Zumbi no vídeo abaixo: 

2 comentários:

  1. Filme sensacional.

    O cinema sul-coreano cresce a cada ano.

    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Vejo muita gente falando mal desse filme só pq não é de Hollywood, por que em termos técnicos, o enredo, e o modo como o filme caminha é sensacional! O que esse povo tem é preconceito, isso sim.

    ResponderExcluir