V/H/S

 

V/H/S reúne uma coletânea de curtas metragens feitas no estilo found footage, e que já virou uma franquia famosa do gênero terror. Sou até suspeito para falar desse tipo de filme, pois eu gosto bastante desse estilo, ainda mais quando eles são feitos com um certo grau de realismo. Pois bem, o primeiro V/H/S foi lançado em 2012 e conta 5 histórias bizarras vistas em fitas de vídeo dentro de uma história intermediária. Cada segmento foi dirigido por um cineasta diferente.

O filme começa com um grupo de criminosos cuja missão é encontrar uma fita de vídeo em uma casa, mas para descobrir qual é a fita, eles decidem assistir várias que encontraram, e cada uma das fitas é o segmento que se seguirá no filme a partir daí, durante o intervalo de cada uma, o filme desenvolve um pouco desse grupo de criminosos, no entanto, o segmento deles não importa muito. 


1° História: A Estranha 


Nessa história, acompanhamos um grupo de três jovens que resolve ir para uma boate em busca de sexo, mas não é apenas isso que eles se interessam, eles pretendem gravar um vídeo pornô amador, e para isso instalam uma mini câmera no óculos de um dos garotos que grava todo o segmento. Na festa, eles conhecem duas garotas: uma que se empolga demais na bebida, e a outra muito reservada e calada. Porém, essa garota parece se interessar pelo rapaz de óculos que grava tudo. Sempre olhando pra ele e sussurrando: “Eu gosto de você.” Os três resolvem levar as duas para um hotel e tentam ter uma noite de sexo com as duas. No entanto, uma delas desmaia e sobra apenas a garota estranha que revela ser uma criatura bizarra. 

Essa história foi muito bem feita e cria uma atmosfera tensa, tendo em vista o comportamento sinistro da garota durante toda a gravação. O curta conclui como um gore ousado que abusa de cenas de nudez e violência gráfica. Pra mim, foi o melhor segmento de V/H/S. 


2° História: O Casal 

Esse conta a história de um casal que está fazendo um passeio turístico, onde a mulher grava toda a aventura. Porém, durante todo o segmento, percebemos que o relacionamento deles não é muito agradável, apesar de ainda estarem juntos. O casal é incomodado por alguém que bate à porta e sem saberem, tem o seu quarto invadido por alguém mascarado. De todas as histórias, esse é o único que não possui um teor sobrenatural, mas de serial killer, que nos faz lembrar de vários filmes slasher. Porém, é um segmento fraco e sem muito impacto, exceto nas cenas finais. 


3° História: Na Floresta 

Essa é uma história interessante! Um grupo de amigos, formado por dois caras e duas mulheres, estão de viagem para um passeio em uma floresta, recomendada pela motorista. Com uma filmadora para registrar todo o passeio, eles estranham o local e sobre como fazer um passeio num lugar deserto e longe de qualquer civilização, e após a câmera flagrar corpos de pessoas mortas, a motorista age de forma mais estranha, assustando seus colegas. 

Porém, todos eles são assassinados um a um por alguém sinistro do qual a câmera não consegue identifica-lo, pois sempre acontece uma interferência na filmagem que impede de vermos com clareza. A motorista sabia da existência desse ser, e pelo que percebemos, ela quer mata-lo. Pelo que pude entender, a motorista havia perdido seus amigos ou parentes por esse assassino e queria se vingar, e para isso convidou essas pessoas para servirem de isca. Contudo, nem tudo acontece conforme o planejado. 


4° História: Webcam 


Essa é a segunda que mais gostei, e é uma das mais bizarras do filme. Feita no formato screem life, nessa fita, vemos um casal conversando pela webcam em uma aparentemente conversa normal de jovens apaixonados. Mas, a moça revela estar sendo assombrada em seu apartamento, e a cada conversa que ela tem com o rapaz, coisas sinistras acontecem vez após vez, e no final de tudo, se trata de algo bizarramente sinistro e surpreendente, envolvendo claro, algo sobrenatural que não ficou muito explicito, deixando o espectador com um ar de mistério não solucionado. 


5° História: O Urso 

Essa é a história mais simples, porém, absurdamente assustadora! Ela mostra um grupo de homens que se preparam para uma festa de Halloween, um deles se fantasia de urso e carrega uma câmera escondida na cabeça da fantasia. Chegando no local, eles não encontram ninguém, mas mesmo assim entram numa casa e tomam vários sustos, mas levam tudo na brincadeira, achando que tudo faz parte da diversão de Halloween. 

Após ouvirem gritos, eles vão a um local onde alguns homens rezavam e gritavam, parecia uma espécie de ritual. Empolgados achando que isso também fazia parte da brincadeira, eles gritam junto, mas logo são convidados a se retirarem do local e presenciam uma agressão a uma mulher que estava amarrada no centro. Após correrem, eles resolvem voltar para resgatar a mulher, e diversos fenômenos paranormais ocorrem e se eles soubessem o que os aguardava, jamais teriam voltado. Eu achei bem interessante e assustador, e claro que foi também uma boa jogada incluir dia do Halloween nessa história. 

V/H/S gerou sequências, porém, nenhuma delas superou este primeiro, que considero o melhor e um dos melhores filmes do estilo found footage. 

NOTA: 7,9/10

Comentários