P2 - SEM SAÍDA


P2 – Sem Saída é um filme de suspense lançado em 2007, dirigido por Franck Khalfoun e protagonizado por Rachel Nichols e Wes Bentley. O filme conta sobre uma jovem que não consegue sair do local de trabalho em véspera de Natal, e é mantida presa pelo segurança local que nutre uma paixão doentia pela moça. 

Em um breve resumo do filme, acompanhamos Ângela (Rachel Nichols) que é a última a sair do escritório de onde trabalha, determinada a fechar um último contrato. Quando ela desce até a garagem, descobre que seu carro não liga. Isso não poderia ocorrer em pior hora: ela já está atrasada para o jantar de família, a garagem está deserta e o seu telefone celular não pega. Até que Thomas (Wes Bentley), o simpático segurança, lhe oferece ajuda.


Ele até a convida para passar a noite de Natal com ele e dividir o jantar que ele está preparando no escritório da garagem, mas ela não o leva a sério. Antes que ela perceba, algo a atinge e ela cai inconsciente. Ao acordar, Ângela já está amarrada a uma cadeira no escritório do guarda. Ao que parece, seu convite para o jantar era irrecusável – e envolve muito mais do que apenas um jantar. Agora, se Ângela quiser estar vivia na manhã de Natal, ela terá que encontrar uma maneira de fugir daquela garagem a qualquer custo.

Esse filme foi filmado no Canadá, demorou cerca de dois meses para conclusão, e em sua maior parte foi filmada exclusivamente à noite em um estacionamento real na cidade de Toronto. P2 – Sem Saída é um filme que mantém constante tensão do inicio ao fim. Seu roteiro não é complexo e nada se exige muito dele, entretanto, o filme é previsível demais. Porém, quando o espectador é daqueles que grudam na tela ao observarem histórias repletas de aflição e medo, além de clima claustrofóbico, não há muito o que reclamar de P2, até mesmo por que o filme se sobressai muito bem nestes aspectos.


Há algumas alusões interessantes nesse filme, sendo a principal delas o machismo. Imagine que você é um homem que gosta de uma mulher e ao vê-la sendo tocada por outro homem contra a vontade dela, decide se vingar. Ao fazer isso, você afirma que a garota não é nenhuma vadia e que não deveria ser tocada por todo e qualquer homem que aparecer, mas em contrapartida, você faz a mesma coisa com ela, os outros não podem, mas você sim. O que isso pode caracterizar? Sim, o machismo. E principalmente quando a garota em questão não é sua namorada e muito menos esposa.

O personagem do ator Wes Bentley foi muito bem interpretado. Um homem aparentemente gentil, mas que por dentro é um completo doente! A atuação de Bentley não foi nada ruim, ainda que o filme não se importe em mostrar o que poderia acontecer depois e nem mesmo mostrar como ele conseguiu fazer o que fez em apenas uma noite. Portanto, em termos de roteiro, o filme é bem fraco, mas se tratando de clima tenso, aí sim damos mais crédito ao filme. Já falando em Rachel Nichols, ela é de fato, uma atriz belíssima! Contudo, sua performance não é muito boa, ao meu ver, ela parecia incomodada com seu papel nesse filme, e existem inclusive algumas falas de sua personagem que não nenhuma importância.

P2 – Sem Saída não é uma obra-prima do suspense, mas agrada bastante se você não for tão exigente. 

NOTA: 6,6/10

Veja o trailer no vídeo abaixo: 

Comentários