quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Jogos Mortais 5

Apesar de ser fã de Jogos Mortais, eu devo reconhecer que, é uma franquia já muito manjada. Mas, é inegável que seja uma das maiores franquias dos últimos anos. Como são 8 capítulos (até o momento), vamos falar agora do quinto filme desta saga de terror iniciada pelo aclamado James Wan. Jogos Mortais 5 não teve as mãos do cineasta malásio, sendo dirigido por David Hackl que foi designer de produção dos três filmes anteriores. O elenco principal é praticamente o mesmo, apenas com exceções de novos personagens. Tobin Bell e Shawnee Smith reprisam seus papéis em flashbacks mostrados ao longo do filme. Jogos Mortais 5 foi lançado em 2008.

Sinopse: Mark Hoffman é, aparentemente, a última pessoa viva disposta a seguir o legado deixado por Jigsaw. Porém, quando seu segredo é ameaçado, usando uma série de armadilhas, cada vez mais bizarras e terríveis, ele precisa iniciar uma caçada para eliminar todos os envolvidos.


Jogos Mortais 5 é muito previsível! Não consegue brilhar com tanto primor quanto o filme original. A história é rasa e pobre, se destacando apenas no mistério de Hoffman quase sendo descoberto. E esse fator acaba contribuindo para que a tensão não mergulhe no buraco por completo, mas as armadilhas, os jogos macabros, tudo é a mesma coisa. Com mais sangue, obviamente. O desgaste da franquia é nítido e não podemos apenas levar em consideração o gore do filme. Sim, para os amantes de filmes de terror sanguinários, não há o que reclamar, até por que o que se espera do filme, ele consegue cumprir. Mas, se tratando de roteiro meu amigo, não dá para defender, tem que descer a porrada mesmo!

Como se torna um costume na franquia, os flashbacks se tornam a essência da história, já muito cansativa a sem rumo algum. Os roteiristas tentam cavar lacunas na trama para sobrepor ao filme, mas para que isso faça sentido, é necessário mais e mais mortes aleatórias. Claro que eu não estou dizendo que Jogos Mortais 5 seja desastroso, de forma alguma! Particularmente e como gosto pessoal, eu curto muito a franquia como um todo. Mas, se quero falar do filme, sem mencionar o quão cansativo tem ficado a história, o que é um fato indiscutível, tenho que mencionar a barra forçada que tem ficado o roteiro.


Não preciso mencionar as atuações, são bem abaixo da média, com exceção claro de Tobin Bell e Shawnee Smith, mas esses dois que até então salvam o roteiro, vão perdendo o pouco espaço que ainda tinham. Porém, como eu disse antes, à medida que o mistério de Hoffman, o cúmplice de Jigsaw, vai começando a sair pela culatra, o filme aposta em sequências interessantes, onde o vilão tenta buscar uma saída para não ser descoberto. Pra mim, esse fato é o que tem me agradado em especial neste quinto filme, por que as armadilhas simplesmente não me surpreenderam como tem acontecido antes.

E mesmo com um roteiro pobre, o filme consegue se sobressair ao explicar como Hoffman chegou a fazer parte dos jogos sádicos de Jigsaw, o que é justo afinal de contas. Mas, não se trata de um filme excelente e muito menos superior aos anteriores (os dois primeiros principalmente). Acho que assistir Jogos Mortais 5 é um dever para os fãs, para que entendam algumas coisas que não foram expostas antes, no entanto, é preciso estar ciente de que os ingredientes para cenas sangrentas são praticamente os mesmos.

Veja o trailer no vídeo abaixo: 

Um comentário:

  1. A qualidade da franquia foi caindo e a fórmula se repetindo.

    O primeiro filme é sensacional e o segundo também muito bom. O restante é mais do mesmo.

    Abraço

    ResponderExcluir

Bons comentários!